UPA Veneza recebe arte do grafite para embelezar paredes

Foto: SECOM

Otimismo, perseverança, força, equipe, acolhimento e apoio. Essas são algumas das palavras que bem retratam as figuras que estão sendo artisticamente pintadas nas paredes e muros da Unidade de Pronto Atendimento (UPA-Veneza).

Meninos e Meninas, em tratamentos psíquicos, recebem instruções artísticas para o desenvolvimento da técnica do grafismo, que permitem expressar sentimentos sobre a área em que a arte é executada. Há alguns dias, instrutores do CAPSad auxiliam nos desenhos e mensagens aos médicos, enfermeiros, técnicos, auxiliares e administrativos da UPA Veneza para que cada dia seja de otimismo e força para mais uma jornada.

“Nós temos um espaço de acesso aos servidores para adentrar à unidade e também de atendimento aos fornecedores. Com o objetivo de deixar o ambiente de entrada mais bonito e motivador, fizemos uma parceria com o CAPSad, que tem o trabalho muito bom com os adolescentes, e com a Secretaria Municipal de Saúde para aquisição dos sprays para o grafismo”, explicou Rosângela Barabas, coordenadora da UPA Veneza.

Frases de otimismo

A coordenação da UPA Veneza também providenciou imagens e frases de otimismo em vários ambientes internos da unidade para que pacientes e servidores possam se sentir mais acolhidos.

A proposta é trazer um ambiente mais alegre e confortável aos servidores e visitantes, lugar que exige concentração e atenção às Urgências e Emergências. “Temos um trabalho de 12 horas de plantão em três turnos, por isso a arte e as frases motivacionais demonstram a nossa gratidão diariamente, em especial, a todos os servidores neste momento de pandemia”, destacou Rosângela.

Anderson Marcos da Silva, instrutor de grafite do CAPSad, enfatiza o trabalho dos adolescentes para que as mensagens aos servidores sejam apreciadas e compartilhadas no ambiente de trabalho. “Uma coisa que a gente sempre procura transmitir é: mais cores, mais vida. O colorido é fundamental para contribuir com um ambiente mais alegre, principalmente, neste momento em que os servidores estão na linha de frente no combate à Covid-19; mais do que nunca preservar a saúde mental para continuar a batalha”, ressaltou Anderson.

A reforma psiquiátrica e o trabalho desenvolvidos pelos Centros de Atenção Psicossocial – CAPSad, permitiu práticas humanizadas no tratamento de sofrimentos psíquicos, por meios das práticas de terapia ocupacional, sendo as atividades ligadas as artes plásticas as mais utilizadas no campo da saúde mental.

“As artes plásticas e a cultura urbana vem sendo, atualmente, coadjuvante no tratamento de pessoas com transtorno mental, em especial aqueles decorrentes do uso de álcool e outras drogas. O objetivo é resgatar as vivências das comunidades, do cotidiano da população, e da subjetividade dos indivíduos”, informou a coordenadora do CAPSad, a assistente social Caroline Defaveri.

Histórico

A técnica do graffiti iniciou na Europa na década de 60, como parte de movimentos contraculturais e se espalhou pelo mundo como fixando-se no âmbito das culturas e experiências mais variadas, sendo marcado por ser produzido em locais públicos.

As práticas de graffiti no CAPSad vem sendo um caminho para os adolescente se expressarem, trabalharem dificuldades de se relacionar com o mundo e consigo mesmo. Quando em atividade normal, o CAPSad tem em médias 50 adolescentes mês participando da Oficina de graffiti, que é operacionalizada pelo professor Anderson Marcos da Silva (Andy Combatente), sendo a atividade uma das que o serviço obtém maior adesão.

A equipe observa que a pratica do grafitti possibilita trabalhar questões ligadas a atenção, autocontrole, ao respeito com os colegas e com os mais experientes, determinação, dentre outros. É marcada ainda por possibilitar ao paciente o sentimento de pertencimento a comunidade de forma saudável, trabalhando aspectos de reinserção social, quando este era visto antes apenas como transgressor de regras e limites.

A arte do grafite oportuniza ao participante vislumbrar práticas de trabalho fora do serviço, abrindo possibilidades para o planejamento de inserção ao mundo do trabalho.

 

(SECOM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.