Teatro ganha regulamentação e acesso democratizado ao artista local

Dentre as conquistas está a redução no valor da locação para os pratas da casa, estimulando a produção cultural

Durante a Escola de Governo desta terça-feira (4), o prefeito Leonaldo Paranhos e o diretor de Ação e Difusão Cultural, Luciano Biaggi, assinaram o Decreto nº 13.407, que aprova o Regulamento de Uso do Teatro Municipal Sefrin Filho e atende um anseio antigo da classe artística de Cascavel, que é o acesso facilitado ao principal espaço cultural da cidade, baixando a locação para artistas locais de uma média de R$ 4 mil para R$ 800,00 o valor da sessão, “estimulando a produção local cultural e a formação de plateia, que é um dos clamores de toda a comunidade artística, de todos os setores”, conforme lembrou o prefeito ao citar principalmente as crianças, que não podem ter a cultura elitizada, mas acessível aos seus sonhos e, compete a nós aproximá-las ao máximo deles”.

O decreto que está disponível neste link fixa preços públicos para o uso do espaço por categoria e dita as normas para a utilização do mesmo, atendendo aos “clamores da classe artística, que deliberou o assunto durante a Conferência da Cultura ainda no ano passado”, como explanou o presidente do Conselho da Cultura, Cleiton Costa, ao elogiar o ato do prefeito durante a Escola de Governo. De acordo com Costa, a classe ainda espera a implantação de um Fundo da Cultura para atrair investimentos específicos para o setor cultural, avançando ainda mais na área que há anos carece de apoio e incentivos.

O vereador Serginho Ribeiro, que integra o setor cultural, disse que inúmeros anseios da categoria estão sendo respeitados pela atual administração e que a Cultura “está sendo levada a sério. Prova disso é assinatura deste decreto, que mostra o engajamento com a cultura, somando forças com a classe”.

Teatro é sinônimo também de economia

O Teatro Municipal também é sinônimo de avanços e de economia, conforme ficou demonstrado na apresentação do diretor Luciano Biaggi na prestação de contas feita durante a segunda fase da Escola de Governo desta terça-feira, que esteve foca na Pasta. De janeiro a abril os gastos com o principal espaço cultural de Cascavel caíram de R$ 364.165,03 para R$ 52.761,62, representando uma economia de R$ 311.403,41 somente na administração do Teatro.

Além disso, neste primeiro semestre, a Pasta resolveu os problemas com rachaduras na bilheteria e está finalizando as infiltrações registradas nos banheiros do primeiro e segundo pisos.
Luciano demonstrou que para o Teatro está prevista, ainda, a reformulação do espaçamento entre as cadeiras na plateia, um dos principais problemas desde a inauguração. Outra proposta é a abertura de camarotes, a implantação da sala de cinema e criação do espaço Café do Teatro, além de instalar mobiliário da Galeria de Arte, que ganha periodicamente excelentes exposições.

Outra proposta em estudo é a implantação da Rua da Cultura no local, que transformará a praça entre o Teatro e o Centro Cultural numa ambiente totalmente inovador para a comunidade local e regional.

Demais avanços
Luciano Biaggi apresentou vários avanços alcançados pela Secretaria de Cultura neste primeiro semestre de 2017, após o primeiro diagnóstico encontrado em janeiro, no início da administração e na primeira fase da Escola.
Projetos e ações executadas mostraram mudança de mentalidade cultural, tudo transmitido ao vivo pelas redes sociais, como já é tradição na administração Leonaldo Paranhos.

O Programa Culturação, por exemplo, que faz parte do plano de governo da Cultura e que contempla quatro fases já atendeu 4 mil pessoas e hoje conta com 1.622 inscritos, tendo a possibilidade de realizar 2,9 mil atendimento mensais em atividades de artes, canto, dança – Hip Hop, foclore de imigração, flauta doce, teatro, violão e violino.

Na fase 1, de iniciação, o programa promove a iniciação em várias vertentes das artes tais como Música, Dança, Artes Visuais e Teatro;

Na fase 2, a Escola das Artes insere os alunos no conhecimento e aprofunda os estudos;

Já na fase 3, de Corpos Estáveis, é a da criação da Cia de Teatro, de Cia de Dança, Orquestra Sinfônica (recicláveis), Banda Municipal, Coral Municipal, entre outros e enquanto que a fase 4 compreende a Circulação e a Difusão da Cultura por todo o Município.

Museus conquistam mais de R$ 1 milhão
Cascavel foi contemplada, este ano, no Dia Internacional dos Museus, com recursos por meio do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) com um R$ 1 milhão para realizar ações nas instituições museológicas da cidade, melhorando a conservação, a proteção do acervo, os estudos e a promoção dos bens arqueológicos e históricos da cidade.
Com este recurso os museus histórico e o MIS ganharão melhorias no espaço físico, na segurança e preservação dos materiais e também poderão atender ao público de forma mais satisfatória.

Festivais garantidos
Também estão garantidos os tradicionais festivais da cidade. Entre os dias 9 e 15 de julho será realizado o 28º Festival de Música de Cascavel, com ampla programação; de 9 a 17 de setembro será a vez do 28º Festival de Dança da cidade. O Festival de Teatro está marcado para o período de 12 a 21 de outubro e as mostras de Cinema e de Artes Visuais para o mês de novembro.

(SECOM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.