Setor de vestuário vai participar de rodadas do Programa de Retomada

Industriais e lojistas do setor do vestuário participaram de encontro na manhã desta quarta-feira, na Acic, para conhecer mais sobre as ações do Programa de Retomada Econômica de Cascavel. Esse primeiro contato foi o início de sensibilização para, a exemplo do que já ocorre com o ramo de supermercados, envolver a área têxtil em rodadas de negócios. “O objetivo é aproximar compradores e fornecedores e, assim, fortalecer o comércio local”, disse o gerente regional Oeste do Sebrae, Augusto Stein.

O Programa de Retomada conta com a participação de órgãos públicos e entidades do setor produtivo que, a partir de grupos de trabalho, pensam, elaboram e executam atividades capazes de contribuir para tirar o município mais rapidamente de uma das piores crises da história brasileira e mundial. O consenso é o da priorização da vida, mas sem ignorar a importância da atividade econômica para o cotidiano das pessoas, das famílias e à organização de todos os setores produtivos de Cascavel.
“A Rodada de Negócios é uma das ações em curso para aproximar compradores e vendedores, compondo assim um ambiente favorável a potenciais parcerias para fortalecer negócios locais”, reforçou o consultor do Sebrae-PR Volmir Valentini. Volmir deu detalhes de como as rodadas funcionam, utilizando-se basicamente de plataformas on-line. O presidente da Fundetec, Alcione Gomes, falou sobre a construção do Programa de Retomada: “É um trabalho de meses e que envolve diversos atores. Todos se uniram para, a partir da soma de esforços, tirar Cascavel mais cedo da crise, preservando empregos e empresas”.

Receptividade
O presidente do Sindicato das Indústrias do Vestuário do Oeste do Paraná, Edvaldo Geraldo, informou que, apesar das quebras geradas pela pandemia do coronavírus, 117 indústrias de confecções seguem com as suas atividades. “É um número expressivo e queremos sim estar juntos para retomar a atividade econômica, garantindo empregos e desenvolvimento”, afirmou Edvaldo durante o encontro na associação comercial. “Essa parceria é fundamental e todos que empreendem reconhecem o seu valor”, ressaltou o presidente do Sindilojas Leopoldo Furlan.
A lojista Andressa Kucinski reconheceu as dificuldades do momento e afirmou que a união, a exemplo do que propõe o Programa de Retomada Econômica, é o melhor a fazer para minimizar perdas e recompor a atividade empresarial. “Somos parceiros e queremos participar das atividades sugeridas”, afirmou Andressa. O próximo passo será divulgar e convidar industriais, lojistas e fornecedores a participar das rodadas. As datas serão agendadas e informadas.

Legenda: A reunião de sensibilização aconteceu na manhã desta quarta-feira

Crédito: Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.