Secretário de Saúde enaltece esforço conjunto de entidades no combate à Covid-19

União sem medir esforços. Essa é missão que a Secretaria de Saúde de Cascavel tem se revestido para enfrentar à Covid-19. Ainda não é possível dimensionar até quanto a doença causas pelo novo coronavírus irá perdurar.

No entanto, o poder público e a sociedade civil organizada estão alinhados no objetivo de continuar salvando vidas e gradualmente retomar a economia. “Primeiro cabe destacar que nossas ações sempre foram formatadas em cima de planejamento, estatísticas, análise de dados, discussões técnicas e com foco em três pilares principais:

1º Pilar: Salvar o maior número de vidas possível;

2º Pilar: Evitar o colapso do Sistema Único de Saúde;

3º Pilar: Não deixar que os pilares 1 e 2 destruam a economia, e por consequência mais vidas sejam perdidas. Promover o equilíbrio entre saúde e economia com a retomada programada do setor econômico”, destacou o Secretário Municipal de Saúde, Thiago Daross Stefanello.

A evolução da abertura de novos leitos de UTI e Enfermaria no município de Cascavel e na macrorregião Oeste só foi possível graças a união de todos: prefeitos, vereadores, deputados, secretários de saúde, Ministério Público, Associações de Municípios, Associações Comerciais e Industriais, Sociedade Civil Organizada, entre outros. Para se ter ideia, somente na cidade de Cascavel, antes do advento da pandemia, o município contava com apenas 10 leitos de UTI, agora são 46, ou seja, um aumento de 360%.

Na enfermaria eram apenas 20 leitos, antes da pandemia, agora são 59, ou seja, um aumento de 195%. Os avanços se repetem na macrorregião Oeste, quando antes da pandemia existiam 65 leitos de UTI, agora são 146, ou seja, um aumento de 124%.

Os leitos de enfermaria na região Oeste antes da pandemia era de 131, agora são 179, um aumento de 36%.

“Resiliência, humildade e paciência são os alicerces nessa grande missão chamada Saúde Pública. Gestores públicos e privados diariamente precisam tomar decisões em prol da população, por isso a transparência dos números e dos dados como fundamentais para o enfrentamento à Covid-19”, finalizou Thiago.

(SECOM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.