Reintegração do Gramado é a maior demanda da Ação Comunitária

Secretário “Cocão” apresenta os números da pasta (Divulgação/Secom)

A maior demanda da Secretaria de Ação Comunitária nesse primeiro semestre de 2017 está relacionada à reintegração de posse ocorrida no loteamento denominado “Gramado”, na zona leste da cidade, um imbróglio que vinha se arrastando havia mais de 18 anos em Cascavel e que culminou com a retirada das famílias restantes na área no dia 5 de Maio. Trinta delas ainda estão em processo de realocação e dependem da ação da Prefeitura para isso, o que se transformou num desafio diário contra o tempo e clima.

O assunto voltou hoje (18) ao debate durante a Escola de Governo – Gestão eficiente, quando a principal secretaria envolvida no processo de transferência das famílias comandou a pauta desta terça-feira. O secretário de Ação Comunitária, José Carlos Costa, o Cocão, retomou todo o processo, desde o início do ano, quando o Município, por meio do prefeito Leonaldo Paranhos, foi procurado pela Defensoria Pública para avaliar as condições das famílias que permaneceram na área. “É uma ação que estamos em vias de ver concluída, mas que ainda depende do término da construção de parte das casas para cumprimos a nossa parte nesta missão”.
Três famílias mudaram na sexta-feira (14) para o Loteamento Petrópolis, no Bairro Santa Felicidade. Ontem (17) o frio e a chuva impediram que outras dez fizessem a mudança, que ficou agendada para hoje (18). Paralelamente, no mesmo loteamento, mais oito casas estão em construção. Do outro lado da cidade, na região norte, mais dez moradias serão edificadas. “Conforme as moradias são concluídas as famílias, decididas em sorteio, vão sendo transferidas”, explicou Cocão.
Demais avanços
Paralelamente a este trabalho da Ação Comunitária, realizado em parceria com a Cohavel e a Secretaria de Planejamento e Urbanismo, a Seacom realizou diversas outras atividades administrativas, financeiras e de pessoal. Foram respondidos, segundo Cocão, 75 ofícios às demais secretarias e sete à Câmara de Vereadores, elaborada a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) da Pasta e o PPA (Plano Plurianual).
“Também realizamos ações em parceria com as Associações de Moradores e movimentos sociais visando à valorização e à organização da comunidade”, disse o secretário, citando a participação em nove eleições para presidentes de bairros; diversas reuniões com comunidades para ouvir reivindicações; encontro com lideranças de associações de moradores; reunião com a Executiva do Conselho Comunitário no gabinete do prefeito Leonaldo Paranhos, entre outras.
Investimentos nos bairros
O Município, por meio da Secretaria de Ação Comunitária, também é parceiro na melhoria dos salões comunitários. Alguns, como do Bairro Santa Cruz, no Presidente e no Brasmadeira “precisam de mais investimentos”.
“No Periolo, por iniciativa da própria comunidade, estão sendo revitalizados. Outros, em parceria com a Cohavel, começamos a fazer algumas melhorias, como no Parque São Paulo, no Pacaembu, no Pioneiros Catarinenses, no Aclimação e no Caravelle”.
Fiscalização de áreas
Dentro do trabalho de levantamento e fiscalização de áreas de preservação, em parceira com o Programa de Habitação do Município, a Seacom realocou as famílias da área de invasão do Colmeia em projetos habitacionais.
Defesa Civil
A secretaria também atuou, por meio da Defesa Civil, no PAM (Plano de Auxílio Mútuo); no suporte a diversas secretarias; no atendimento a famílias carentes com doações; no apoio a famílias em desastres de incêndio; na realização de mais 50 laudos técnicos em situações de risco; em  várias vistorias em situações como explosão de gás em edifício (região da FAG), que vitimou uma universitária; enxurradas, alagamentos, desabamentos, desmoronamentos em vários bairros e na atua na revisão do Plano de Contingência Defesa Civil, que é uma exigência da Lei 12.608 de 10 de abril de 2012, a qual prevê, no art. 3º A – parágrafo 2º inc. II, a obrigatoriedade dos municípios elaborarem o Plano.
Projeto significativo, o Defesa Civil na Escola atendeu crianças das escolas municipais localizadas nos Territórios I e II, atingindo uma média de 520 crianças no primeiro semestre deste ano.

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.