Reinserção: Casa POP amplia espaço e atividades a partir de novembro

O prefeito Leonaldo Paranhos e o secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Júnior, foram nesta manhã (5) fazer uma visita no imóvel que servirá de novo endereço da Casa POP de Cascavel. A casa de passagem para a população em situação de rua sairá do Bairro Cancelli e passará a funcionar no Bairro Santa Felicidade, num espaço muito maior, que possibilitará também atender a artistas de rua no período noturno e indígenas. A coordenadora da Casa, Ana Laura Egewarth, acompanhou a visita.

Prefeito Paranhos e o secretário Hudson Moreschi visitaram hoje o local que abrigará a entidade (Secom)

“Queremos ir além do acolhimento provisório, pois o projeto busca a reinserção de pessoas em situação de rua ao mercado de trabalho. Essas pessoas precisam recuperar a autoestima e ter condições de voltar a ocupar um lugar na sociedade. Para isso estamos mudando a concepção da Casa”, reafirmou o prefeito.

Uma das oportunidades ofertadas aos moradores da Casa POP é o ConstRua Cidadão, projeto que oportuniza aos acolhidos a realização de atividades laborais e cursos profissionalizantes. Os que aderem à proposta recebem uma bolsa-auxílio mensal enquanto passam por qualificação profissional até serem inseridos no mercado formal de trabalho.

“Aos poucos a adesão vem crescendo”, revela o secretário Hudson, que conta com vários acolhidos que fazem atividades dentro da própria Casa. Hoje mesmo, no novo imóvel locado, cinco deles estavam, com a ajuda de um orientador, fazendo o plantio de mandioca no terreno, já preparando a nova moradia.

A mudança ainda depende de algumas adequações no espaço, um antigo noviciado, locado agora para o Município. “É quase uma minichácara, que tem uma área grande para vários projetos”, informa Hudson. A ideia é iniciar os trabalhos no novo endereço dentro da semana de comemorações de aniversário de 66 anos de Cascavel, na primeira quinzena de novembro.

O imóvel com mais de 600 metros quadrados de área construída dobrará a capacidade de acolhimento da Casa POP, que hoje recebe 25 pessoas de ambos os sexos, todas acima de 18 anos.

O local tem condições, ainda, de promover o acesso a programações culturais, de lazer, de esportes e ocupacionais, além de contribuir para a prevenção do agravamento de situações de negligência, violência e ruptura de vínculos, oferecendo aos acolhidos condições para que desenvolvam independência e autocuidado, promovendo acesso à rede de qualificação e requalificação profissional, com vistas à inclusão produtiva.

(Secom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.