Professores de inglês da rede estadual viajam para curso nos EUA

Professores de Língua Inglesa da rede estadual de ensino embarcaram nessa semana para os Estados Unidos. Foram selecionados 48 profissionais para participar de curso intensivo de seis semanas em universidades do país, por meio do Programa de Desenvolvimento Profissional para Professores de Inglês nos EUA (PDPI/2019).

Ofertado todos os anos pela Comissão Fulbright e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), com o apoio da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, o programa tem como objetivo dar oportunidade à imersão no idioma e valorizar os professores de Língua Inglesa que atuam na Educação Básica. O curso é dividido em três modalidades: Desenvolvimento de Metodologias e Aprimoramento em Inglês – Intermediário I e II.

Para o secretário estadual da Educação, Renato Feder, a experiência do PDPI é única. “O programa é um sucesso, porque além de ser uma oportunidade para que os profissionais aprimorem seu inglês, eles também vão ter contato com as metodologias de ensino de outro sistema educacional, e isso reflete depois nas práticas em sala de aula aqui”.

O afastamento dos professores para estudos nos Estados Unidos será com ônus limitado. Isso significa que, nesse período, vão continuar recebendo o salário e demais vantagens do cargo, função ou emprego.

CRESCIMENTO PROFISSIONAL – Professora no Colégio Estadual Anibal Khury Neto, em Curitiba, Marcelia Silva Percegona afirma que participar do PDPI é uma oportunidade de ouro para aprimorar a proficiência e ensino da língua e também aprender metodologias diferenciadas. Para ela, a viagem será válida tanto para seu crescimento profissional quanto pessoal.

“Com certeza será uma experiência ímpar em todos os aspectos. A expectativa é grande”, diz Marcelia, que fará o curso em uma universidade de Delaware, no Nordeste dos EUA.

A docente Cassandra dos Santos Paiva, que leciona no Colégio Estadual Padre Silvestre Kandora, também na Capital, conta que os estudantes acompanharam, junto com ela, todo o processo de seleção. Agora, aguardam ansiosos pelos novos processos de aprendizagem e experiências em sala de aula, além de informações e curiosidades sobre os Estados Unidos que pediram para Cassandra coletar. “Minha expectativa é aprender para depois compartilhar com eles”, destaca a professora.

(AENotícias)

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.