Prefeitura regulariza área onde vivem 32 famílias

Prefeito Leonaldo esteve na noite desta terça-feira no local onde assinou o documento que regulariza as habitações no Jardim da Amizade

“Uma vitória, uma grande vitória. Tenho minha casa e posso falar pra todo mundo que é minha casa, agora.” Foi assim que a dona de casa Aldenir Fernandes de Souza comemorou a regularização fundiária da área onde mora no Jardim Amizade. Na noite desta terça-feira (4), o prefeito Leonaldo Paranhos e o presidente da Cohavel, Adani Triches, estiveram no local onde assinaram o documento que regulariza a área. No total, 32 famílias foram beneficiadas.

Paranhos afirmou que se trata de um dia histórico para essas famílias e disse que estava ansioso para voltar ao local para cumprir o compromisso assumido de regularizar o espaço. “Nós precisamos dar cidadania às pessoas. As pessoas precisam ter prazer de morar na cidade e são gestos como este que engrandecem a vida das pessoas”, disse o prefeito.

As famílias beneficiadas comemoraram a regularização fundiária. “Não precisamos mais sair daqui. Tenho uma casinha para morar, tenho um teto. A gente está muito feliz”, declarou o porteiro Paulinho de Oliveira. A mesma emoção tomou conta da dona de casa Ana de Oliveira. “Depois de toda a nossa batalha, sofrimento, hoje só tenho a agradecer por ter uma casa, poder dizer ‘é minha casa’ e ser beneficiada. Eu posso deitar no travesseiro sossegada, sem ter aquele medo”, afirmou.

 

15 anos de luta

Silvio Gonçalves, coordenador do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), destacou que a assinatura representa muito mais do que uma vitória, mas o sonho das famílias que se torna realidade. Ele lembrou que foram 15 anos de luta e que agora o empenho do poder público fez com que a regularização se tornasse realidade.

O presidente da Cohavel, Adani Triches, lembrou que as famílias irão pagar pelas moradias e que, nesta terça-feira, foi assinado o contrato de compra e venda.  “As famílias vão comprar, lógico que dentro de um estudo social, de um contexto de renda familiar, de avaliação de imóvel. Quando houver a quitação desses imóveis, a Cohavel vai outorgar uma escritura pública que transformará eles em proprietários definitivos da área”, explicou. As famílias poderão pagar o imóvel em 180 vezes.

 

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.