Policia Civil prende casal de irmãos suspeitos de golpes

A Polícia Civil de Cascavel prendeu nesta segunda-feira (5), um casal de irmãos acusados de usar o CNPJ de uma empresa da cidade para aplicar golpes nos municípios de Quedas do Iguaçu e Capitão Leônidas Marques.

Produtos comprados de forma fraudulenta foram apreendidos (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Segundo a polícia, a dupla visitava empresas nas duas cidades da região, comprava mercadorias diversas utilizando o nome e o CNPJ da empresa de Cascavel.

A polícia apurou que o golpe causou danos de pelo menos R$ 24 mil nas duas cidades.

Os supostos golpistas compravam, pagavam com cheques de terceiros, mas quando eram depositados os bancos devolviam por erro na assinatura.

Referidas pessoas chegavam em empresas destas cidades, comprovam mercadorias diversas, utilizando o nome e CNPJ de uma empresa estabelecida em Cascavel, e efetuando o pagamento com cheques de terceiros, os quais, ao serem depositados, eram devolvidos pelo banco por erro de assinatura.

Um comerciante de Quedas do Iguaçu, que teve um cheque devolvido, ligou para a empresa de Cascavel para cobrar o valor que não havia sido compensado pelo banco.

O dono da empresa não sabia de nada registrou um boletim de ocorrência sobre os fatos.

Nesta segunda-feira (5), os acusados foram até a empresa fraudada por eles e ofereceram as mercadorias compradas em Capitão Leônidas Marques.

O representante da empresa entrou em contato com a Polícia Civil e uma equipe do Setor de Estelionatos das 15ª SDP (Subdivisão Policial) e encaminharam à delegacia os dois suspeitos que estavam com as mercadorias.

Eles foram interrogados e liberados. O carro e a mercadoria em que eles estavam foram apreendidos.

Segundo a polícia, a mercadoria será restituída aos proprietários de Capitão Leônidas Marques.

As investigações continuam para apurar outras eventuais vitimas, bem como verificação dos cheques utilizados pelos irmãos, buscando apurar a origem e autenticidade.

Os irmãos responderão, em principio, pelo crime de estelionato mediante fraude. O inquérito policial já foi instaurado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.