Pesquisa da Unioeste comprova aumento na cesta básica

Tomate é o maior vilão em aumento de valor nas cestas básicas

O valor da cesta básica de alimentos na cidade de Cascavel entre fevereiro e março de 2019 subiu 7,19%. O principal vilão foi o tomate que aumentou 47,80%.

Os dados foram levantados pelo projeto de extensão “Determinação Mensal do custo de cesta básica de alimentação em Cascavel – PR” coordenado pelo professor Dr. Luciano Costa, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). O curso de Ciências Econômicas de Francisco Beltrão também cooperou com a pesquisa, determinando o custo de cesta básica de alimentação para Dois Vizinhos, Pato Branco além do próprio município de Francisco Beltrão. Utilizando a metodologia do Dieese e da Unioeste – Francisco Beltrão.

A pesquisa analisou treze alimentos. Desses, nove tiveram aumento no preço, o tomate (47,80%), batata (22,06%), banana (12,89%) e óleo de soja (4,40%) foram os mais significativos. De acordo com o Dieese – Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos, nesse mesmo período, o valor do tomate aumentou em todas as regiões do país.

Por outro lado, houve uma queda no valor do arroz (-4,59%), açúcar (-3,75%), café (-3,23%) e leite (-2,12%). Apesar da redução da oferta de arroz e açúcar nesse período, a queda na demanda pressionou os preços para baixo.

O professor Luciano explica que “essa pesquisa foi retomada no ano passado, anteriormente realizada em Francisco Beltrão, e que analisa esses 13 produtos, objetivando gerar um indicador de poder de compra dos trabalhadores de Cascavel”.

O grupo de pesquisa afirma no seu boletim informativo mensal  que “é evidente que o aumento de 7,19% no valor da Cesta Básica Individual também provocou um aumento na mesma proporção no valor da Cesta Básica Familiar com a alimentação. A Cesta Básica Familiar passou de R$ 1.060,10 em fevereiro para R$ 1.136,34 em março de 2019. Dessa forma, o salário mínimo necessário para a compra de alimentos e outros itens básicos de uma família de dois adultos e duas crianças em Cascavel subiu de R$ 2.968,62 para R$ 3.182,15.

No âmbito nacional, explica o coordenador, o valor do salário mínimo necessário, que é maior do que em Cascavel, passou de R$ 4.052,65 para R$ 4.277,04, conforme dados do Dieese. Portanto, chega-se a conclusão que, por meio dos indicadores de percentual da Cesta Básica Familiar no Salário Mínimo Bruto e Líquido, que o valor do Salário Mínimo está aquém das necessidades alimentares de uma família de quatro pessoas”.

(Fonte: Unioeste)

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.