“Para respeitar a saúde, é preciso viver a saúde”, enfatiza Paranhos durante congresso

O prefeito Leonaldo Paranhos recepcionou o governador Carlos Roberto Massa Júnior (Ratinho Júnior) e dezenas de autoridades na noite de ontem (23) para a abertura oficial do 35º Congresso Estadual de Secretarias Municipais de Saúde do Paraná, que começou ontem pela manhã e termina nesta tarde (24) no Centro Universitário FAG. Ele relatou os desafios que todo gestor enfrenta, diariamente, para assegurar qualidade nos serviços públicos de saúde, apesar da crise pela qual passa o País e pontuou que “para respeitar a Saúde, é preciso viver Saúde do balcão para dentro”, referindo-se à falta de entendimento e compreensão de alguns setores em relação à Pasta.

Ao lado da secretária de Saúde de Ubiratã, Cristiane Pantaleão, que preside o Cosems-PR (Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Paraná) – órgão organizador do evento junto com a Secretaria Municipal de Saúde de Cascavel, anfitriã desta edição – Paranhos abriu a noite homenageando a equipe multiprofissional de saúde de Cascavel, simbolicamente estendendo a homenagem às equipes de todo o Paraná. Ele agradeceu os serviços prestados por todos os servidores à população que depende da saúde pública e do SUS, tema do evento, que desafia os gestores.

“Nesses dois anos e cinco meses, vivemos momentos de muitas conquistas na Saúde de Cascavel, mas também de tristezas. Mas a saúde não permite fraquejar, não permite não ter expectativa, porque aqueles que realmente precisam de saúde, dependem de todos nós. Então eu estou pedindo ao Thiago Stefanello – que chega esta semana  – disse, apresentando o novo secretário de Saúde de Cascavel – que continue com os investimentos que temos que fazer e que transite pela Saúde investindo também nos nossos guerreiros, que são os nossos servidores, que são o nosso grande tesouro.

O evento mostrou o desafio de se trabalhar com parcos recursos, como ficou destacado na fala do atual presidente do Conasems, Mauro Junqueira, que abordou os Desafios Contemporâneos do SUS. No cargo desde 2015, ele está envolvido há anos na luta pela defesa do movimento municipalista e tem vasta experiência em saúde pública. Secretário de Saúde em Carmo de Minas, motivou as equipes e foi aplaudido ao defender “vale a pena chegar na Secretaria de Saúde todo dia, mesmo que ache na porta um emissário do Ministério Público”, numa alusão às dificuldades diárias.

Dificuldades que o governador enfatizou serem importantes driblar em parceria. Ratinho disse que “não seria hipócrita e ensinar vocês a fazer saúde, mas tenho buscado  construir uma boa equipe, por meio do Beto Preto [secretário de Estado da Saúde] para ser parceira nas secretarias municipais e, juntos, avançarmos. O governador falou do “bom momento” pelo qual passa o Estado, que está sendo fortalecido “por meio de uma mudança de mentalidade política, que está possibilitando implantar uma agenda positiva do governo com a bancada federal, com o Senado, o que resultado em novos recursos e atração do empresariado, o que também alavanca a economia e o crescimento.

Saídas

O congresso teve por objetivo justamente discutir saídas para os problemas que os municípios enfrentam, como destacou Cristiane Pantaleão. “Somar forças, partilhar experiências e buscar soluções aos desafios para construir um legado de saúde que traga um olhar de maneira mais humana aos usuários do SUS, desarmados de preconceitos; os três entes federados têm igual responsabilidade com a saúde e o efetivo resultado requer planejamento ascendente para assegurar responsabilidade tripartite no modelo de financiamento, que leve em conta as dificuldades regionais”, enfatizou.

Evento Nacional

Ao fim deste evento será lida a Carta de Cascavel e todas as discussões serão apresentadas no 35º Conasems, que será realizado entre os dias 2 e 5 de julho, no Ulysses Centro de Convenções, em Brasília, com o tema “Diálogos no Cotidiano do SUS”. Na ocasião será realizada a 16ª Mostra Brasil – aqui tem SUS, com projetos bem-sucedidos de todos os estados brasileiros. Cascavel participa com três trabalhos selecionados.

A Mostra Brasil dá oportunidade para divulgação ao trabalho das secretarias municipais de Saúde de todos os estados do País, com objetivo de mostrar projetos que dão certo e que podem inspirar profissionais de saúde e gestores.

Os melhores projetos, por região, serão premiados com o valor de R$ 10 mil; os melhores, por Estado, serão registrados em vídeo na próxima temporada dos Webdocs Brasil, aqui tem SUS, e os outros premiados por tema e por sala serão contemplados com medalhas e certificados.

(Secom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.