Pacientes recuperados da Covid-19 passam por exame de espirometria no Huop

Já se passaram quase quatro meses da maior angústia de Erenice Pereira, esposa do Antonio Newton, de 50 anos. Foi na Ala Covid-19 do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop), que ele ficou internado por 14 dias, sendo que nesse período precisou até mesmo da ventilação mecânica e a internação em um leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Antonio foi o primeiro paciente a receber alta hospitalar, e continua recebendo acompanhamento médico. Hoje (04), ele voltou ao ambulatório do Huop para fazer o exame de espirometria, que identifica a quantidade de ar e a capacidade do pulmão. A recuperação é lenta, mas a sensação da família é de alívio. “Estamos bastante aliviados que ele tem conseguido se recuperar e ainda esse mês já retorna ao trabalho. Mesmo tendo voltado à rotina, sabemos que é importante que ele continue o acompanhamento médico”, afirma a esposa Erenice.

O Antonio foi o primeiro paciente que realizou o exame da espirometria após passar pela Ala Covid-19, mas além dele, todos que passaram pela unidade e se recuperam da doença devem retornar ao ambulatório para avaliar a capacidade pulmonar. Após o resultado do exame, os pacientes serão avaliados pelo médico, que pode definir um possível retorno se o exame apresentar qualquer tipo de alteração. “É essencial para saber como está a função pulmonar do paciente, tendo em vista que boa parte precisou da ventilação mecânica. Também pelo fato da doença ser nova, é necessário ter esse acompanhamento”, explica a fisioterapeuta, Janaína Paula Aroca.

Os pacientes que passaram pela Ala Covid-19 serão comunicados sobre o retorno ao ambulatório. “Entraremos em contato e agendando aos poucos, para que possamos atender a todos com segurança”, ressalta Janaína.

(ASSESSORIA/HUOP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.