“Não podemos virar as costas aos adolescentes em conflito com a lei”

Prefeito recepcionou hoje o governador Beto Richa para a entrega do novo Cense, no Jardim Veneza

“Não podemos virar as costas para os adolescentes em conflito com a lei”, disse nesta manhã (23) o prefeito Leonaldo Paranhos ao reconhecer publicamente os investimentos do governo do Estado em Cascavel realizados nos últimos anos, como “esta importante obra, que alguns não entendem e até criticam, mas que é tão necessária para a socioeducação. Quem vê este menino Márcio [jovem atendido pelo Cense que fez brilhante interpretação musical durante o evento] cantando assim, pode não imaginar o quanto ele precisa de um espaço adequado de socialização e de capacitação para que possa sair daqui preparado para enfrentar o mundo lá fora. Precisamos resgatar e reinserir nossos adolescentes à sociedade na condição de cidadãos”.

Ao avaliar o investimento nesta área, como “sensibilidade do governo”, Paranhos ratificou os investimentos feitos nos demais setores nesses últimos anos em Cascavel. “É claro que nunca vamos suprir todas as demandas, mas o senhor pode ter um sentimento de dever cumprido em nossa cidade, pois fez um investimento histórico em Cascavel. Precisamos ser justos e reconhecer o está sendo feito”.

O governador explicou que somente na área de socioeducação foi ampliado o atendimento nos 19 Censes e oito casas de semiliberdade espalhadas pelo Estado. Hoje, são 1.158 lugares ocupados por adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. De 2011 até este ano, 114 novas vagas foram abertas.

Com os projetos que estão em andamento pelo Estado, outras 558 serão disponibilizadas nos próximos anos.

“O Paraná é referência hoje na recuperação e na observância do respeito e direito desses jovens”, reforçou Beto Richa ao entregar o novo Cense de Cascavel, que foi construído em área de quase 1,5 mil metros quadrados na Avenida Comil, 883, no Jardim Veneza, com um investimento de R$ 6,5 milhões.

“Hoje temos mais de mil vagas, mas vamos ampliar em 60% a capacidade do sistema para atender a diversas regiões do Estado”, acrescentou Richa, para quem “mais que investimentos em estrutura e abertura de vagas, o que importa é o acolhimento dos jovens, que sejam bem tratados e respeitados em seus direitos”.

Segundo o secretário de Estado da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos, Artagão Júnior, o sistema de socioeducação do Paraná é referência nacional. Ele explicou que o Estado segue as orientações do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo, com oferta de educação, assistência médica, assistência social e segurança. “Além disso, todo adolescente recebe curso de formação profissional”.

Atendimento
Com a entrega do novo Cense, a estrutura de 11 blocos, com 40 vagas para adolescentes que cumprem medidas socioeducativas será destinada a jovens do sexo masculino. Com isso, as vagas para esta unidade serão em sistema de internamento provisório e a atual unidade de Cascavel, com 24 vagas, terá o funcionamento readequado para o atendimento feminino.

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.