“Não mexam com nossos valores”, diz Dal Molin sobre ação de Janot

Dal Molin diz que é preciso respeitar o pensamento da maioria (Divulgação/Secom)

A ação movida pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra a emenda do Plano Municipal de Educação de Cascavel que veda o ensino de ideologia de gênero foi criticada na sessão desta segunda-feira (19) pelo vereador Celso Dal Molin (PR).

Ele lembrou que a legislação não é discriminatória, não impede que crianças que possuem orientação sexual diferenciada vão às escolas, mas ressaltou que é preciso respeitar quem pensa diferente. “Respeitem-nos, não mexam com os nossos valores”, disse o vereador.

Para o vereador, Janot não tem legitimidade para propor a ação que deveria partir do Ministério Público Estadual. Dal Molin, que é pastor evangélico, afirmou que é preciso preservar princípios e valores que a maioria dos cristãos defendem.

O vereador afirmou que respeita quem pensa diferente, mas lembrou que as emendas que tratam da questão ideologia de gênero foram aprovadas por 17 vereadores em 2015. “Não venham mexer com valores que a maioria é de acordo e quer que continuem”, declarou.

O vereador Romulo Quintino, que ontem (18)  iniciou uma coleta de assinaturas online em apoio ao Plano Municipal de Educação, também criticou a ação de Janot. “A sociedade de Cascavel terá oportunidade de manifestar sua opinião”, declarou.

 

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.