Missa e apresentações marcam reabertura da Igreja do Lago neste domingo

A Igreja do Lago é um patrimônio cultural e religioso de Cascavel

Após uma nova reforma, a Igreja Nossa Senhora de Fátima, mais conhecida como Igreja do Lago, será reaberta neste domingo (23), com cerimônia marcada para as 17h30, seguida de missa às 18 horas. Após a celebração eucarística a comunidade poderá prestigiar a apresentação do Coral Municipal de Cascavel, com a regência de Adriano Galvan Vergutz.

A edificação, que simboliza o início do processo de colonização do Município, está recebendo melhorias que incluem a troca de parte do telhado e do beiral, que precisou também ser refeito, assim como o forro, que foi parcialmente substituído e o assoalho, que foi reformado. A igreja também recebeu pintura em algumas partes internas e todo a parte externa. Nesta semana também foram retiradas as abelhas que estavam no local. E em andamento está a licitação para a aquisição de novos bancos.

Segundo o diretor de Ação e Difusão Cultural, Luciano Biaggi, a partir deste ato a igreja será incorporada aos equipamentos culturais do Município, podendo ser utilizada para atos ecumênicos e como espaço turístico e cultural, para exposições, eventos, entre outros. Muito requisitada para casamentos, por exemplo, a igreja poderá ser locada, desde que autorizada pela Cúria ou ordem à qual pertencem os noivos. “Os recursos oriundos da locação serão revertidos ao Fundo Municipal da Cultura”, detalha Biaggi.

História
A Igreja Nossa Senhora de Fátima descreve a transição pela qual passou a arquitetura da região ao longo da história. Nasceu com a cultura da arquitetura em madeira, em 1958, adquirindo uma forte identidade com a comunidade local do Distrito São João do Oeste, onde foi originalmente construída com a participação das famílias Carvat, Dolla, Munhak, Pruzake, Kuka, Nenevê, entre outras formadas por imigrantes alemães, italianos e poloneses.

Ela foi inaugurada em 1960 pelo então arcebispo de Toledo, Dom Armando Círio. Em 1987, por iniciativa do então prefeito Fidelcino Tolentino, foi transferida para o lago municipal na Avenida Rocha Pombo. Foi totalmente desmontada, sendo catalogada tábua por tábua para ser reconstruída no Lago Municipal, por meio de uma tentativa do Poder Público de resgatar uma cultura que se perdia. Passou por um minucioso processo de recuperação preservando seu estilo singular e então foi reinaugurada em 1993, transformou-se em templo artístico cultural, recuperando assim a história e o patrimônio.

Adquiriu nova identidade em seu novo local de implantação e em 25 de janeiro de 2012 foi tombada como Patrimônio Histórico do Município, depois de passar por um novo processo de restauração, retomando sua importância de ícone da arquitetura regional, como único exemplar da arquitetura dos pioneiros colonizadores.

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.