Mais de 30 pacientes ‘inauguram’ a Linha Saúde

A Dona Lourdes não conseguia esconder a emoção de estar entre os 33 primeiros passageiros que embarcaram nesta manhã (27) rumo à capital do Estado inaugurando a “Linha Saúde” que será feita com exclusividade pela Viação Garcia, por meio de convênio que garantirá maior conforto, segurança e pontualidade no atendimento aos cerca de 700 pacientes e acompanhantes que fazem uso mensalmente, desde o embarque até o retorno ao Município. Em nome de todos, ela agradeceu ao prefeito Leonaldo Paranhos e às demais autoridades que apresentaram o novo modelo de transporte hoje em frente à Prefeitura de Cascavel, como parte das ações alusivas aos 66 anos do Município, lembrando o quanto é difícil para quem está em tratamento de saúde o deslocamento e o atendimento fora de casa, ainda mais numa cidade do tamanho de Curitiba.
Os novos benefícios do Programa Linha da Saúde – TFD (Tratamento Fora do Domicílio), como reforçou Paranhos, demonstram que em Cascavel “a saúde é prioridade absoluta”. O prefeito, que além de citar os demais investimentos que estão sendo feitos na saúde básica local, disse que não poderíamos de deixar de atender esta parcela de pacientes que precisa se deslocar para fora do Município para receber atendimento médico. “Desde a campanha dizíamos que temos de parar de achar que no Poder Público nada dá para ser feito. Sim, no Poder Público pode-se mudar e inovar, e uma prova hoje se dá aqui. Então quero resumir tudo isso numa palavra: reconhecimento”.
De acordo com o secretário de Saúde, Rubens Griep, ao mês são transportados até Curitiba cerca de 700 pacientes, em sua maioria com acompanhante. Até agora, o Município contava com transporte feito em dois micro-ônibus, uma van, e o pagamento de passagens rodoviárias ao custo de R$ 230,00 ida e volta, sem a previsão de translado na capital. Agora, com este novo serviço de contratação da empresa terceirizada via chamamento público, a Garcia assume a integralidade do serviço pelo valor de R$ 205,00 por passageiro. Além de colocar à disposição dos pacientes uma frota de carros novos, modernos, com banheiros, poltronas reclináveis, ar condicionado, água e, ainda, equipe especialmente qualificada para recepcionar os usuários, encaminha-os para uma sala de apoio tão logo desembarquem em Curitiba, oferece sala de apoio os pacientes que farão o traslado para seus respectivos destinos e garante um atendimento de qualidade.
“Estamos com este novo modelo diminuindo custo e ampliando os benefícios tanto para os pacientes como para os acompanhantes, dando mais um passo rumo à humanização do atendimento em saúde para nossos cidadãos, uma vez que contarão ainda com uma van que fará o translado até os serviços médicos”, detalhou o secretário Rubens.
Parceria que deu certo
A parceria surgiu de uma iniciativa apresentada pela Viação Garcia ao prefeito de Boa Vista da Aparecida e também presidente do Cisop, Leonir dos Santos, por meio do relações públicas da empresa, Eduardo Faustino, que hoje comemorou o resultado do chamamento público colocando “toda a nossa equipe de Cascavel à disposição da região. O Oeste avança porque aqui tem gente pensando em fazer acontecer as coisas”, disse aos prefeitos Paranhos, Leonir e Germano Bonamigo, de Céu Azul, que também participou do ato.
“Trabalho com saúde há mais de 25 anos e sempre sonhei em avançar com uma linha desta natureza. E o Paranhos, nos acolheu e atendeu prontamente, avançando na proposta. Minha vida foi o transporte de pacientes como motorista de ambulância e, agora, vemos esta parceria se concretizando. Além da economia, do conforto, sabemos também que garantimos com isso o aumento da segurança dos pacientes, com um transporte de qualidade, por pessoas preparadas”, lembrou o prefeito Leonir.
De acordo com o chefe da 10ª Regional de Saúde de Cascavel, Miroslau Bailak, 2% dos pacientes atendidos aqui não têm condições de resolver os problemas na nossa cidade, “e isso é natural em todos os centros médicos, o que leva alguns de nossos moradores há alguns anos a estarem em tratamento fora daqui. É obrigação do Município dar condições de continuidade desse tratamento e hoje vemos algo fabuloso acontecendo. Esperamos o resultado desses avanços nos próximos meses”.
O TFD
O Tratamento Fora de Domicílio é um instrumento legal, estabelecido pela Portaria SAS/Ministério da Saúde nº 055 de 24/02/1999, que visa garantir, por meio do SUS, tratamento a pacientes portadores de doenças não tratáveis no município de origem, por falta de serviços que possuam tecnologias adequadas, após todos os meios de tratamento na localidade de residência do mesmo. Os tipos de tratamento podem incluir consultas, tratamento ambulatorial, hospitalar e cirúrgico previamente agendado.
(SECOM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.