Japão, China e Coreia do Sul reafirmam importância do livre comércio

Líderes da China, do Japão e da Coreia do Sul sentaram-se à mesa ontem (23) para discutir assuntos de interessem comum.

O primeiro-ministro da China, que presidiu o encontro, relatou ter havido uma reafirmação da importância do livre-comércio, em meio à disputa comercial entre Pequim e Washington.

Li Keqiang declarou: “no diálogo, todos nós defendemos a manutenção dos princípios do livre-comércio e nos mostramos determinados a promover uma integração econômica. O comércio livre é necessário para a sustentação do multilateralismo e para manter a paz mundial.”

Foi o primeiro encontro desde maio de 2018 entre o premiê chinês; o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe; e o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in.

Em comunicado conjunto, as três autoridades referem-se à questão da Coreia do Norte, que ameaça intensificar as suas provocações.

O presidente sul-coreano afirmou: “Houve entendimento para nos mantermos em estreita comunicação e cooperação, de modo a concretizar a desnuclearização e uma paz permanente na península coreana. Concordamos que são questões de interesse mútuo dos nossos países.”

Já o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe declarou: “Assinalei que os frequentes lançamentos de mísseis balísticos pela Coreia do Norte violam resoluções do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas e ameaçam a paz regional. Disse que é importante continuar a apoiar um processo, de iniciativa de Washington e Pyongyang, que tem por objetivo a completa desnuclearização da Coreia do Norte.”

Líderes dos três países planejam se encontrar novamente no ano que vem, na Coreia do Sul.

(Agência Brasil)

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.