Informe Semanal registra queda no número de novos casos de Covid-19

Relatório mostra que na semana de 16 a 22 de agosto foram registrados 49,10% menos casos novos na comparação com a semana anterior (9 a 15 de agosto)

A Secretaria Municipal de Saúde publicou nesta quarta-feira (26) um novo Informe Semanal com dados sobre o monitoramento da Covid-19, em Cascavel. O relatório é uma demonstração ampla por sexo, faixa etária, profissão e idade dos casos do novo coronavírus.

Semanalmente, a Vigilância Epidemiológica juntamente com o Centro de Operações de Emergências (COE) contabilizam e analisam o avanço da doença não só no município, como também acompanham os dados em todas as regiões do Estado. O maior número de casos contabilizados de Covid-19, em Cascavel, foi na semana 26 (De 21 a 27 de junho); de lá para cá, os novos casos foram registrando queda.

A maior queda ocorreu na semana 34 (De 16 a 22 de agosto) com o registro de 113 novos casos da doença. Na semana anterior 33 (De 9 a 15 de agosto) foram registrados 222 novos casos – porém, pode haver notificações que ainda não foram computadas.

A única variação para cima ocorreu na semana 31 (De 26 de junho a 1º de agosto), com 319 novos casos. Em relação ao sexo, 54% dos pacientes acometidos pela doença são mulheres; 24% dos infectados têm entre 30 a 39 anos.

No entanto, os óbitos registrados aparecem em gráficos opostos, ou seja, mais homens têm a vida interrompida por causa da Covid-19, além do perfil etário e ocupacional. 28,21% dos óbitos são de pacientes entre 70 e 79 anos; 88,03% desses tinham alguma comorbidade associada; e 47,86% eram aposentados.

“O relatório demonstra mais uma vez que a população economicamente ativa precisa continuar a fazer a sua parte (usar máscaras de forma correta, manter distanciamento e higienizar as mãos com álcool em gel 70%) para que o vírus não seja transmitido aos lares, em que os familiares, em especial, pessoas da terceira idade, não sejam afetados pela Covid-19”, alertou o Secretário Municipal de Saúde, Thiago Daross Stefanello.

“Os dias mais quentes são convidativos também para visitas aos familiares mais distantes. No entanto, a doença não acabou, é preciso resistir a esses desejos propiciando a defesa da saúde das pessoas que você ama”, finalizou Thiago.

(SECOM CASCAVEL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.