Idosa de 102 anos que venceu gripe espanhola é a vítima mais velha da Covid-19 em Curitiba

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) registrou nesta quarta-feira (12) mais 14 mortes de moradores de Curitiba

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba confirmou nesta quarta-feira (12) a morte de uma paciente de 102 anos pela Covid-19. A idosa é a vítima mais velha da doença na capital até agora.

A médica infectologista Marion Burger disse, em live transmitida na página no Facebook da Prefeitura de Curitiba, que a mulher venceu a gripe espanhola, mas infelizmente não resistiu à pandemia do novo coronavírus. “Essa é a pessoa mais velha que nós temos registro com diagnóstico positivo para Covid-19 e que infelizmente morreu. Ela nasceu na gripe espanhola, em 1918, e faleceu com o coronavírus, segunda maior pandemia que nós vivenciamos nos últimos 100 anos”, lamentou a infectologista.

A secretária municipal de Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, afirmou durante a live que está observando uma queda nos casos graves de Covid-19 em Curitiba. “Começamos a sentir uma diminuição dos casos graves. Hoje nós estamos com a menor taxa de ocupação de leitos dos últimos 40/50 dias, que é de 82%”, revelou.

Boletim

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) registrou nesta quarta-feira (12) mais 14 mortes de moradores de Curitiba infectados pelo novo coronavírus. Com os novos dados, Curitiba chega a 751 mortes pela covid-19.

O boletim mostra mais 486 casos do novo coronavírus em moradores da cidade. Até agora, 25.350 pessoas testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, das quais 20.189 estão liberadas do isolamento e sem sintomas da covid-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.