Hospital de Apucarana ganha equipamentos e novos leitos de UTI

Foto:Venilton Küchler

O Governo do Estado entregou neste sábado (25), em Apucarana, uma série de equipamentos para fortalecer a retaguarda do Hospital da Providência, referência na área de atenção materno-infantil. A entrega foi feita pelo secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, em solenidade que marcou ainda a inauguração dos sete novos leitos de atendimento a recém-nascidos que também contarão com o apoio do Estado para funcionar.

Somente para compra dos equipamentos o Estado aplicou cerca de R$ 340 mil. Entre os itens entregues estão um aparelho de ultrassom com doppler de última geração, duas camas PPP (pré-parto, parto e pós-parto), um oxímetro, um aparelho de fototerapia e quatro monitores cardíacos.
Para a diretora-geral do Hospital da Providência, irmã Geovana Aparecida Ramos, a chegada deste novo ultrassom vai melhorar muito as condições de atendimento às gestantes. “Agora não precisaremos mais deslocar as pacientes para nossa outra unidade que dispõe deste aparelho. Tudo será feito na própria maternidade”, afirmou.

Já a abertura dos novos leitos deve fortalecer ainda mais a estrutura de atendimento a prematuros e recém-nascidos. A ideia é complementar a retaguarda para a assistência adequada de bebês em casos mais graves.

PREMATUROS – Dos sete novos leitos, quatro são de cuidados intermediários – para crianças com quadros delicados, mas que não precisam de suporte UTI – e três são de mãe canguru, indicados para recém-nascidos que necessitam ganhar peso. O diretor executivo do Hospital, Guilherme da Silva Borges, explica que os  dois serviços permitem aumentar a rotatividade dos leitos de UTI, possibilitando o atendimento de mais recém-nascidos.

Atualmente, o Hospital da Providência/Materno-infantil faz 200 partos mensais, sendo cerca de 30 de alto risco. Um deles foi o da Júlia Paulino da Silva, hoje com dois anos de idade. Ela, que nasceu prematura de 6 meses de gestação, teve que ficar 87 dias na UTI neonatal e conseguiu se recuperar.

(AENotícias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.