Gripe: A quatro dias do fim da campanha, 40% do público-alvo não se vacinou em Cascavel

Saúde alerta que a Campanha Nacional não será prorrogada e que neste sábado ainda é possível receber a dose no quiosque do Centro da cidade, das 8 às 17 horas

A 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza termina, teoricamente, no dia 1 de junho, mas como na quinta-feira (31) é feriado e no dia 1 é ponto facultativo, na prática as pessoas que compõem o público-alvo têm apenas mais quatro dias, incluindo este sábado (26), para buscar um posto de vacinação e receber, gratuitamente, a dose que imuniza contra os vírus H1N1, H3N2 e o influenza do tipo B. Até o meio-dia de hoje (25), 40% desse público ainda não havia recebido a dose, mantendo nossa cobertura vacinal em 63,24%, com imunização de 40.691 pessoas.

“Alertamos que a Campanha não será prorrogada e que, infelizmente, as pessoas não estão atendendo ao chamado, apesar dos esforços concentrados de todas as equipes de Saúde em atender da melhor forma possível a todos que nos procuram e dos horários facilitados de atendimento nas unidades de saúde, das 7h30 às 19 horas, e também com o posto de vacinação instalado no quiosque em frente à Catedral, inclusive aos sábados, que funciona sempre das 8 às 17 horas”, comentou a coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Cristina Carnaval.

Cristina reforma que ainda é baixo o número de crianças imunizadas. São apenas 7.461 até agora, para um público estimado em 18.866, o que representa uma cobertura vacinal no grupo infantil de apenas 39,55%. As gestantes também estão com baixa adesão (49,42%), com aplicação de 1.730 doses; no grupo de mães que acabaram de ter filhos, as denominadas puérperas foi alcançado 63,10% de cobertura, com 366 imunizações; foram 5.852 trabalhadores da saúde vacinados (52,46% de cobertura no grupo); indígenas, 33 imunizados; 2.247 professores (57% de cobertura) e os idosos sempre liderando a procura pela vacina, com 23.016 imunizações (87,62% de cobertura vacinal no grupo).

Quem pode receber a vacina
Têm direito à vacina pessoas a partir de 60 anos; crianças de seis meses a cinco anos; trabalhadores da área de saúde; professores das redes pública e privada (com apresentação de declaração assinada pelo diretor); mulheres gestantes e puérperas; indígenas; pessoas privadas de liberdade (incluindo adolescentes cumprindo medidas socioeducativas); profissionais do sistema prisional; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições especiais (necessária comprovação médica).

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.