Editorial: Olavo calou a boca?

Pivô de grandes polêmicas que atrapalharam o bom andamento do governo Jair Bolsonaro nesses primeiros quatro meses, o astrólogo e dublê de filósofo, Olavo de Carvalho, promete fechar a boca e não tocar mais em assuntos de políticas publicamente a partir de agora. Pelo menos foi o que ele prometeu em suas redes sociais.

Guru intelectual do presidente Jair Bolsonaro e considerado o pai da nova extrema-direita do Brasil, Carvalho possui um palavreado chulo, ataca os militares do governo e consegue desagradar a todos, menos o clã Bolsonaro. Constantemente é defendido pelos filhos do presidente.

Ontem ele avisou que, pelo menos por enquanto, vai se ausentar das redes sociais.

“Eles querem me tirar da parada? Tiraram. Eu vou ficar quietinho agora, não me meto mais na política brasileira. O Brasil escolheu o seu caminho. Escolheu confiar em pessoas que não merecem a sua confiança e, agora, vai se danar”, disse. “Evidentemente, vai virar um entreposto da China. É esse o sonho de todos eles. Cortar relações com os Estados Unidos e Israel e ficar do lado chinês. É isso que eles querem”, afirmou a um site de direita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.