Editorial: O Brasil mudou

Faltando poucos dias para encerrar 2019, uma constatação pode ser feita no cenário político e econômico do país: o Brasil mudou. O primeiro ano do governo do presidente Jair Bolsonaro foi cheio de erros e acertos, mas a engrenagem da máquina econômica passou a girar com mais segurança.

Pela primeira vez vemos o ano ser encerrado sem escândalos envolvendo a cúpula do governo, coisas que estávamos acostumados até o ano passado. Os erros cometidos pelo governo, alguns deles, foram consumados diante da ansiedade de acertar.

A liberação de cotas do FGTS ajudou a impulsionar a economia e as reformas iniciadas trouxeram confiança ao setor produtivo. Aos poucos, o emprego começa a retornar, mas o número de pessoas que ainda buscam por uma colocação no mercado de trabalho ainda é gritante. Novas medidas de incentivo à geração de empregos precisam ser implantadas no próximo ano.

Estatais como a Petrobras, por exemplo, saqueada pelo esquema criminoso montado por pessoas que deveriam proteger o patrimônio público, voltaram a dar lucros. Sem a corrupção se tornaram rentáveis. Pessoas certas em pontos-chaves da administração auxiliaram no combate aos desperdícios e no enfrentamento à corrupção.

Um exemplo de desperdício está bem próximo de nós, a Itaipu Binacional. A usina que costumava investir em apoios que não traziam retorno algum, economizou nos primeiros 100 dias nada menos do R$ 163 milhões. O valor economizado equivale à metade dos recursos destinados à construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, que deve custar R$ 323 milhões. O diretor-geral da Itaipu Joaquim Silva e Luna, que é general da reserva, mostrou como deve agir um gestor público.

A parte negativa fica por conta do temperamento explosivo do presidente Jair Bolsonaro que, por desconfiança, mexeu em várias engrenagens da máquina administrativa e por várias vezes. Um temperamento explosivo pode atrasar o processo de crescimento, uma fala mal colocada pode causar um estrago na economia que reage rapidamente.

Enfim, dentro de um contexto geral, o Brasil está mudando. E que essa mudança venha acompanhada de um grande crescimento e mudanças de posturas dos políticos que sempre colocaram o interesse próprio em primeiro lugar.

 

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.