Crônica de uma morte anunciada foi livro que “incomodou” estudante assassinado no Periolo

Gabriel foi assassinado no primeiro dia de novembro no Bairro Periolo, em Cascavel (Foto: Divulgação)

O estudante Gabriel Batista de Souza, 21 anos, morto com um golpe de faca na madrugada de quinta-feira (1), era amante de livros e fez questão de gravar um vídeo para falar sobre o livro “Crônica de uma morte anunciada”, do escritor colombiano e seu homônimo, Gabriel Garcia Marquez.

Curiosamente, o livro conta a história conta a história de o jovem Santiago Nasar, que assim como Gabriel, foi morto a facadas.

No vídeo, Gabriel diz que se sentiu incomodado com a história. “Este livro me incomodou demais e eu precisava compartilhar com vocês”, afirmou.

Gabriel destaca faz elogios ao escritor colombiano, fala de outros livros do autor, mas argumenta que a história de Santiago Nasar mexeu com ele por ser “tão bem costurada”.

O estudante diz que ficou impressionada porque toda a história da morte de Nasar é contada nas três primeiras páginas do livro, mas mesmo assim a história é hipnotizante nas 150 páginas da obra literária.

“As pessoas precisam ler literatura latina, brasileiros precisam conhecer sobre autores que escrevam sobre a sociedade latina, sobre a forma que as pessoas se relacionam na América Latina”, afirmou.

Disse que conheceu a obra de Gabriel Garcia Marquez por indicação de pessoas e o primeiro livro que leu do autor foi “Cem anos de solidão”.

A morte do estudante provocou comoção em Cascavel e região.

Assista ao vídeo clicando aqui.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.