Corpo de Bombeiros desconhece causa do acidente em Ipatinga

Por Gilberto Costa – Repórter da Agência Brasil

Em nova nota oficial, o 11º Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais informou que ainda não se sabe a causa da explosão, nesta sexta-feira (10), de um dos dois gasômetros da Usina Siderúrgica da Usiminas, em Ipatinga, Minas Gerais.

O tanque continha uma mistura de gases utilizada na produção de aço, denominada LDG (Linz Donawitz Gás), também chamado gás de aciaria. O principal componente desse gás é o monóxido de carbono”, detalha a nota.

Causa da explosão em gasômetro da Usina da Usiminas em Ipatinga ainda é desconhecida (Bombeiros de Ipatinga)

Conforme a corporação, a usina está fechada e não há data prevista para o retorno das atividades. Nos próximos dias, a Defesa Civil fará perícia para identificar em laudo as causas da explosão.

O Corpo de Bombeiros confirma o número de 30 feridos, todos empregados ou prestadores de serviço.

Uma das vítimas sofreu corte no rosto, decorrente de estilhaço que foi lançado com a explosão. “As outras 29 vítimas foram pessoas que tiveram tonturas ou mal súbito decorrente da situação de pânico ou inalação de gás”.

De acordo com a nota, “um fator que favoreceu a menor gravidade da ocorrência foi o fato de a fábrica estar em horário de almoço no momento da explosão”.

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.