Comunidade Renascer oportuniza “Vida Nova” e esperança a pessoas em recuperação e familiares

Dulce Borges (Secom)

Uma transformação de vida, de objetivos, de sonhos, de realidade… É assim que a dona de casa Dulce Francisca vê o trabalho que é realizado na Comunidade Terapêutica Renascer Cascavel: Nossa Missão. O filho dependente químico por muitos anos rejeitou ajuda para se curar desta doença causada pelo abuso de álcool. “Mas um dia ele pediu ajuda. E, nós não pensamos duas vezes, fomos atrás de tratamento para nosso filho, mas era tudo muito caro. Fomos no SIM Paraná, mas não havia mais vaga disponível e lá fomos encaminhados aqui para a Casa Terapêutica Renascer. Foi a nossa salvação e, principalmente, do meu filho”, disse a mãe emocionada.

Ela relata ainda que a dependência do filho, não prejudicava apenas ele, mas toda a família. “Todos nós sofremos muito, a gente não dorme, não come, não vive. Estávamos sempre em alerta, com medo de que algo ruim fosse acontecer com ele. Mas agora, tudo mudou, graças a Deus”.  Há dois meses o filho de Dulce está internado na Comunidade Terapêutica Renascer, um programa do Governo Municipal que está beneficiando outros 43 homens,que por vontade própria, permanecem em tratamento. Toda a assistência que recebem é gratuita. “Nossa missão maior é resgatar homens maiores de idade, por meio da oração, disciplina e promoção de autocuidado e sociabilidade, propondo a eles uma espiritualidade fundamentada em Deus. Nossa Filosofia: ajudar aquelas pessoas que querem se ajudar!”, explica a secretária Rose Vascelai, da Secretaria Municipal de Políticas Sobre Drogas e Proteção à Comunidade.

Vera Lúcia (foto: Secom)

Vera Lúcia é outra mãe que agora dorme tranquila com a decisão do filho de buscar ajuda para vencer a dependência química. “É muito difícil pra nós, vermos os filhos neste caminho e não poder fazer nada. Aqui o tratamento é de graça, é bom e a prefeitura vem nos ajudando muito, porque se a gente tivesse que pagar , não sei como seria, porque não temos condição”.

A Comunidade Terapêutica é um serviço que tem como objetivo garantir a assistência a pessoas que se encontram em situação de risco pessoal em decorrência do uso e/ou abuso de substâncias psicoativas, bem como o atendimento aos familiares, visando à recuperação e à reinserção dessas na sociedade.

É caracterizada como serviço de interesse da saúde, de Atenção Residencial Transitória que oferece cuidados a pessoas com quadro clínico estável, que pelo grau de envolvimento com o uso e/ou abuso de substâncias psicoativas necessitam de atenção em regime intensivo, por meio do acolhimento quando os recursos em meio aberto já foram esgotados, necessitando afastar-se temporariamente do meio em que vivem.

Os internos recebem atendimento com psicólogos, assistentes sociais,professores de educação física, há também responsáveis operacionais na casa, coordenação, setor administrativo, conselheiros terapêuticos em dependência química e monitores.

“A Comunidade Terapêutica Renascer tem capacidade para atender 48 pessoas, mas é preciso que elas admitam sua dependência e nos procuram por meio da Semppro, CAPS, UPA, UBS, Cras, Creas, SIM-PR via Programa Cartão Vida Nova, pois o Governo Municipal de Cascavel tem custeado as vagas”, disse Rafael Tortato, Diretor da Divisão de Políticas sobre Drogas.

Espiritualidade

Trabalhar a espiritualidade dos internos tem ajudado com as celebrações eucarísticas, catequese para adultos, oficinas de oração, grupos de oração carismático, celebração da palavra com ministros, grupos de jovens, grupos de autoajuda: NA (Narcóticos Anônimos) AA (Alcóolatras Anônimos), AE (Amor Exigente), Voluntários da Pastoral da Sobriedade, Grupo Terapêutico, Psicoterapia Individual.

A Casa é mantida pelo Município e por doações voluntárias, convênios, eventos, ações beneficentes e as famílias dos internos também ajudam. “A gente ajuda com o que pode. Material de higiene, roupas de cama e banho, estas coisas pessoais. Mas a gente não paga nada para eles ficarem aqui”, explicou Vera Lúcia.

Outra característica da Casa é que “homens com idade de 18 a 65 anos podem ficar de 6 meses a 1 ano, sendo que após tratamento terapêutico podem trabalhar fora e ficar como residentes na Casa ou até mesmo trabalhar como voluntários na Obra de Deus. O regime é de internamento, mas eles têm o direito de pedir alta quando bem quiserem, porém a alta terapêutica pode ser pedida após um período posterior a 6 meses de internamento”, explicou a secretária Rose Vascelai.

Outras comunidades

Durante a assinatura do ato que criou o Programa no dia 22 de fevereiro, foi assinado contrato com três comunidades terapêuticas que passaram pelo processo de chamamento público e que, iniciaram atendimento a 80 pessoas, por meio de credenciamento.

As comunidades Renascer (com 43 internos) e Molivi (com 20 internos), de Cascavel, atendem exclusivamente ao público masculino; já a comunidade terapêutica Dom Bosco, de Campo Mourão (com duas internas), recebe o público feminino.

Programa Vida Nova

O Vida Nova é um programa do Munícipio de Cascavel que busca a prevenção ao uso de álcool e outras drogas e a recuperação de dependentes químicos. Tem objetivo de trabalhar em  três eixos:Prevenção, Recuperação, Reinserção Social.

O Programa Vida Nova veio com objetivo de custear e ampliar o número de vagas de acolhimento em comunidade terapêutica do Município, “de 15 vagas masculinas do antigo chamamento, passamos a acolher 80 vagas com o credenciamento do decreto nº 14.266, e até o final de 2019 queremos acolher o número de 150 pessoas tanto com o público masculino e feminino adulto”.

Onde procurar ajuda

– SIM-PR – Rua Poente do Sol – Brasmadeira. (45) 3222-2256

– Consultório na Rua – próximo à Farmácia Básica Tancredo. (45) 3902-1283

– CAPS ad – Rua Santa Catarina, 107. (45) 3902-1898

– CAPS ad III – Rua Cuiabá, 4294 – Alto Alegre. (45) 3392-6596

– USF e UBS – procurar o mais próximo

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.