Impasse sobre Conjunto Riviera deverá ser julgado dia 4 de julho pelo TJ

Conjunto Riviera ainda não foi inaugurado por força de uma liminar (Arquivo/Secom)

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) deverá julgar, no dia 4 de julho, o caso sobre as 2.089 casas do Conjunto Riviera, em Cascavel, que ainda não foi inaugurado por força de uma liminar do Tribunal de Justiça para 19 pessoas que entraram com uma ação contestando o sorteio das casas.

A desembargadora Denise Kruger Pereira, relatora do caso, deverá incluir na pauta do dia 4 o julgamento pelo plenário do Tribunal. A informação foi repassada pelo Secretário Especial para Assuntos Estratégicos e ex-prefeito de Cascavel, Edgar Bueno.

Em vídeo postado em uma rede social, Bueno disse, sem citar nomes, que sabe que há pessoas tentando segurar e trabalhando contra o projeto. “Nós também sabemos que as pessoas que entraram na Justiça não têm nenhum direito”, afirmou.

O ex-prefeito declarou ainda que isso já foi provado à Promotoria Pública com filmagens e outras provas. “Tudo foi feito às claras, com transparência e quem tem direito é quem etá inscrito”, declarou.

São 2.089 moradias em construção, destinadas a famílias de baixa renda, pelo Programa Minha Casa Minha Vida. O residencial já conta com equipamentos públicos como escolas, Cmeis, unidade de saúde, Cras, parque ambiental.

 

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.