Cascavel possui 1,5 mil famílias que vivem na extrema pobreza

São famílias que vivem com renda per capita de até R$ 85,00 mensais. Desafio do Município
é reduzir esse número tirando as famílias da situação de miséria

Cascavel possui atualmente 1.552 famílias vivendo na extrema pobreza. O desafio do Município é encontrar mecanismos para retirar essas pessoas da situação vulnerável criando alternativas de capacitação para inserção no mercado de trabalho. Os números foram apresentados na manhã de hoje (13) pelo secretário de Assistência Social, Hudson Moreschi Júnior, durante a “Escola de Governo”. No total, o Município possui 31.198 famílias no Cadastro Único. Elas são beneficiadas por programas sociais como, por exemplo, com o Bolsa Família. Uma forma de facilitar o atendimento tem sido a descentralização do Cadastro Único em três unidades de Cras, ou seja, no Território Cidadão I do Cras Cascavel Velho em fevereiro; no Território Cidadão II, do Cras CRAS Interlagos em abril; no Cras 14 de Novembro em junho. As próximas descentralizações estão marcadas para 16 de junho no Cras Cancelli e 30 de junho no Cras Periolo. “São todos números que envolvem pessoas e temos que ter cuidado nisso, porque o nosso sonho é chegar aqui, quem sabe, em dezembro de 2020, e comemorarmos números menores, ou seja: menos pessoas atendidas, menos pessoas nas ruas, menos pessoas nos Cras, menos famílias acolhedoras, porque isso significará que as pessoas superaram as mazelas”, disse o prefeito Leonadlo Paranhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.