Câmara encaminha moção de repúdio por cancelamento da prova da Polícia Civil

A Câmara Municipal de Cascavel está encaminhando Moção de Repúdio ao Núcleo de Concurso da Universidade Federal do Paraná/NC-UFPR, por suspender de forma arbitrária o concurso da Polícia Civil do Paraná horas antes da realização das provas. O documento será enviado para Ricardo Marcelo Fonseca, reitor da Universidade Federal do Paraná – UFPR.

A proposição, liderada pelo vereador Policial Madril, foi assinada ainda pelos vereadores Alécio Espínola, Beth Leal, Cabral, Celso Dal Molin, Cidão da Telepar, Josias de Souza, Mazutti, Melo, Pedro Sampaio, Professora Liliam, Professor Santello, Sadi Kisiel, Serginho Ribeiro, Soldado Jeferson, Tiago Almeida, Valdecir Alcântara, Edson Souza e Dr. Lauri.

Como justifica Madril, “os 106.506 inscritos para preencher as vagas do quadro próprio da Polícia Civil foram pegos de surpresa pela comunicação tardia da suspensão da aplicação das provas, o que prejudicou muitos candidatos, visto que muitos se deslocaram de outros estados, gastaram com passagens e hospedagens, sem contar o prejuízo emocional e psicológico, pois muitos vêm há tempos se preparando para obter a aprovação”. Além disto, o vereador cita ainda a desorganização da banca, que divulgou o ensalamento dos candidatos somente na véspera da aplicação da prova.

“O despreparo e falta de organização do Núcleo de Concurso da Universidade Federal do Paraná ficou evidente também na centralização do certame em Curitiba, em tempos da maior pandemia já vivenciada no mundo”, critica Madril.

Os vereadores sugerem, na moção, que o Poder Público que assim que se dê novamente andamento ao mesmo, que a aplicação das provas seja também realizada em outras cidades do Estado do Paraná, assim como ocorreu no concurso realizado no ano de 2018, ou ainda, que este seja feito por etapas, com dias distintos de aplicação das provas para cada cargo.

Foto e Texto: Assessoria de Imprensa/CMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.