Câmara de Cascavel enviará moção de repúdio ao Banco Santander

A Câmara de Vereadores de Cascavel apresentará nesta terça feira (19) à sociedade uma moção de repúdio ao Banco Santander por conta da realização de uma exposição de arte, ocorrida no Rio Grande do Sul.

A moção é assinada por vinte (20) dos vinte e um (21) vereadores da casa e a justificativa para o ato de desagravo, segundo os vereadores, está no incentivo da instituição financeira à pornografia, pedofilia, zoofilia, discriminação racial e a violência bem como o insulto a fé e ao cristianismo, crimes praticados durante a Exposição Queermuseu, sediada no Santander Cultural em Porto Alegre.

Os vereadores lembram na moção que os crimes foram cometidos com patrocínio do Governo Federal que liberou R$ 1 milhão de reais para a realização do evento, através do programa de renúncia fiscal da Lei Rouanet.

“Com o intuito de lutar contra todas as formas de corrupção da moral, desrespeito as crenças e religiões, desrespeito as diferenças raciais e abuso das crianças e adolescentes de nosso país, a Câmara manda este repúdio ao banco, por patrocinar insultos a infância e a religião” diz um dos trechos do texto da moção.

A moção de repúdio será enviada à agencia local do banco e também para a agência Matriz em São Paulo.
A votação da moção ocorrerá na tarde desta terça feira (19) e espera-se a presença em plenário de diversos representantes da sociedade organizada que também se sentiram ofendidos com a exposição.

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.