Brumadinho: Vale é condenada a pagar danos por rompimento de barragem

É primeira condenação da Vale nos processos envolvendo a tragédia

Reuters/Adriano Machado/Direitos Reservados
Reuters/Adriano Machado/Direitos Reservados

A Justiça de Minas Gerais condenou hoje (9) a mineradora Vale ao pagamento de todos os danos causados pelo rompimento da barragem de rejeitos da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho. É primeira condenação da empresa nos processos envolvendo a tragédia, ocorrida em janeiro de 2019.

A decisão foi proferida pelo juiz Elton Pupo Nogueira, da 6ª Vara da Fazenda Pública de Belo Horizonte. O valor do dano que deverá ser pago pela Vale não foi fixado. Segundo o magistrado, as consequências do rompimento da barragem ainda estão sendo avaliadas, no entanto, o bloqueio cautelar de R$ 11 bilhões da mineradora foi mantido para garantir a indenização.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 247 pessoas morreram e 23 continuam desaparecidas devido ao rompimento da barragem.

No processo, segundo o TJMG, a Vale disse que está realizando um amplo estudo para avaliar todos os impactos do desastre.

(Agência Brasil)

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.