Bélgica investe 7 milhões de euros em software para rastrear jihadistas

 

A Bélgica irá adquirir por 6,8 milhões de euros em software para conseguir identificar terroristas que navegam por páginas na internet de conteúdo jihadista, informaram nesta segunda-feira (26)  vários jornais do país.  A informação é da Agência EFE.

Este complexo sistema tecnológico dará apoio a  polícia e ao Ministério de Defesa para descobrir e rastrear terroristas.

No começo do ano, meses após o atentado de março de 2016 que deixou 32 mortos no metrô e Aeroporto de Bruxelas, o Conselho de Ministros já tinha dado sinal verde orçamental para a compra do software.

Neste mês um suposto terrorista foi morto por militares na estação Central de Bruxelas.

Tratava-se de um marroquino de 36 anos que atuou sozinho e detonou uma única mala carregada com explosivo caseiro.

Apesar dessa tentativa fracassada de atentado de novo na capital belga, o alerta terrorista na Bélgica segue no nível três de quatro possíveis, o que significa que um atentado é “possível e provável.”

O premiê belga, Charles Michel, disse na quarta-feira passada após a convocação de um Conselho de Segurança Nacional extraordinário que o país “não vai se deixar intimidar pelos terroristas.”

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.