Bar Bom busca melhor renda de pequenos estabelecimentos

O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, lançou na tarde desta segunda-feira (3) um projeto-piloto que tem como objetivo estimular mudanças de hábitos comerciais nos chamados “botecos” e melhorar a renda dos proprietários desses estabelecimentos. O programa Bar Bom é uma ferramenta que promete levar mais qualidade de vida às famílias que tiram seu sustento da venda em bares da cidade.

Pelo programa, o Município de Cascavel fará a concessão dos equipamentos que possam aumentar a renda do estabelecimento. Máquina de assar frango, de fazer pastel, de preparar bolo ou um liquidificador para suco são alguns dos equipamentos que adquiridos e repassados ao proprietário do bar sem qualquer juro. As parcelas, que variam entre R$ 84 e R$ 120, podem ser pagas em até 36 vezes.

O Bar do Alemão, localizado no Bairro Cascavel Velho, foi o primeiro estabelecimento comercial a se integrar ao projeto. Ele recebeu, como doação de um empresário, uma máquina de assar frango, que vai ajudar a melhorar sua renda. Lírio Freitag, proprietário do bar que será o piloto doprojeto, comemorou a inclusão do programa. Ele também regularizou o estabelecimento comercial que, até então, funcionava sem a devida regularização. “Não tenho nem como agradecer”, resumiu.

Contrapartida

O prefeito Leonaldo Paranhos explica que a única contrapartida dos proprietários dos bares é fechar o estabelecimento às 20h. “Nós estamos pensando na qualidade de vida dessas pessoas. Elas precisam do bar para vender, sustentar sua família. Em alguns lugares os bares são vetores de problemas e prendem a pessoa durante muitas horas do dia, às vezes até 1 hora da manhã”, diz o prefeito.

Oferecendo algo a mais nos bares, a renda pode ser incrementada e o estabelecimento fechado mais cedo. Com isso, o proprietário terá mais tempo para ficar com a família, passear e ter momentos de lazer. “Ele não pode passar a vida inteira dentro do bar. O bar é uma ferramenta de trabalho, mas o poder público quer dar mais condições de trabalho e qualidade de vida para essas pessoas”, diz Paranhos.

O secretário de Desenvolvimento Econômico,Alcione Gomes, explica que o proprietário do bar poderá financiar um equipamento, no valor de até R$ 5 mil. “Os valores variam de acordo com o equipamento que ele escolher, pode até ser mais do que um,desde que não ultrapasse os cinco mil reais. Cada bar pode escolher um volume de equipamentos. Pode ser vários equipamentos numa soma desse valor “, afirma.

(SECOM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.