Após morte de macaco com febre amarela, SP fecha zoológico e Jardim Botânico

O zoológico de São Paulo, o Jardim Botânico e o Zoo Safari, na zona sul da capital, foram fechados hoje (23) para evitar o risco de contaminação por febre amarela. Ontem (22), a Secretaria Estadual de Saúde, confirmou que um macaco bugio encontrado morto na região tinha o vírus da doença.

A mesma medida havia sido tomada em relação a três parques estaduais na zona norte da cidade, que ficaram sem receber visitantes por mais de dois meses, sendo reabertos no último dia 10.

Macacos doentes, embora não transmitam a doença, são um indicativo da circulação do vírus. Os primatas são os principais hospedeiros do vírus, mas os únicos vetores de transmissão são os mosquitos. No meio silvestre, os mosquitos picam o macaco que, depois de infectado pelo vírus, pode ser picado por outro vetor e este, por sua vez, transmitir a doença para o homem.

(Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.