Após forjar a própria morte, segundo acusado de matar ex-policial em Curitiba é preso no Uruguai

Hernandes Oliveira da Silva, o Mike, procurado pela Interpol, foi preso em Montevideo

O último procurado pelo assassinato do ex-policial Samir Skandar foi preso, no Uruguai, por agentes do Departamento de Capturas Internacionais da Interpol. Hernandes Oliveira da Silva, o Mike,  teria sido o mandante do assassinato de Samir, em novembro de 2019, em Curitiba. Com o suspeito foram encontrados mais de 64 mil dólares e 126 mil pesos uruguaios, que convertidos totalizam aproximadamente R$351,3 mil.

A Polícia Civil do paraná (PCPR) descobriu que o criminoso teria forjado a própria morte no Paraguai. Documentos apontam que ele teria morrido em decorrência de “infarto por insuficiência respiratória”, no dia 22 de junho deste ano, em Assunção.

Mike é suspeito de liderar uma organização criminosa internacional envolvida no tráfico de cocaína. Ele foi capturado em Canelones, cidade litorânea a 40 quilômetros da capital Montevideu, e apresentou documentos falsos aos agentes uruguaios, mas foi reconhecido pelas fotografias divulgadas. Com a verificação das impressões digitais, sua verdadeira identidade foi comprovada.

Na terça-feira (20), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu o comparsa de Mike, o croata Luka Maric, de 28 anos. A prisão aconteceu na BR-116, em São Paulo. Os dois eram procurados pela Interpol.

Além do duplo homicídio do ex-policial e do porteiro Alvari de Paula Silva, Mike é suspeito de ter ordenado o assassinato do sérvio Marjan Jocic.

Outras informações serão repassadas pela PCPR nesta sexta-feira.

Foto: Divulgação PCPR

(Banda B)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.