África do Sul sacrifica 260 mil aves para evitar propagação de gripe aviária

O ministro de Agricultura, Florestas e Pesca da África do Sul, Senzeni Zokwana, anunciou hoje (29) que aproximadamente 260 mil frangos foram sacrificados para evitar a propagação de um surto de gripe aviária detectado em fazendas no nordeste do país. A informação é da agência EFE.

“A nossa equipe de veterinários respondeu rapidamente a esta ameaça. Colocamos as fazendas afetadas em quarentena e as aves foram sacrificadas e os ovos, destruídos. Foram cerca de 260 mil”, disse o ministro, citado pela imprensa sul-africana.

Em maio, o órgão alertou os agricultores sobre a ameaça iminente de gripe aviária, quando o vizinho Zimbabué informou sobre seu primeiro caso. Na semana passada, a África do Sul informou de dois casos, um em uma fazenda de frangos em Villiers e outro em uma de ovos em Standerton, ambas no nordeste do país. O Ministério garantiu que não houve mais casos.

“As carnes nas prateleiras são seguras para o consumo, já que passaram pelo processo de inspeção e foram certificadas”, disse o ministro Zokwana.

(Agência EFE)

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.