Acórdão do TJ confirma condenação por improbidade administrativa de ex-diretora do campus de Foz do Iguaçu da Unioeste

Acórdão do Tribunal de Justiça do Paraná reconheceu a ocorrência de ato de improbidade administrativa praticado pela ex-diretora geral do campus de Foz do Iguaçu da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste). A decisão colegiada, publicada no âmbito de ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, confirmou sentença da 2ª Vara da Fazenda Pública de Foz do Iguaçu e condenou a ex-gestora à perda da função pública, a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco anos e ao pagamento de multa.

As investigações, conduzidas pela 6ª Promotoria de Justiça de Foz do Iguaçu, constataram a ocorrência de desvio de recursos da Fundação de Projetos e Estudos Avançados (Funpea) pela ex-gestora, em função do cargo que ocupava, para utilização em proveito próprio. Além disso, a ex-diretora, que assumiu a função em 2000 e foi afastada do cargo a pedido do Ministério Público em 2002, conduziu dispensa indevida de procedimento licitatório e permitiu o pagamento de notas frias para mascarar despesas irregulares.

Com a publicação do acórdão, o MPPR expediu nesta sexta-feira, 30 de maio, o pedido de cumprimento de sentença.

(Fonte: MPPR)

Avatar

Luiz Carlos da Cruz

Jornalista desde 1998 com reportagens publicadas em grandes jornais do Brasil, como a Folha de S. Paulo e Gazeta do Povo. Teve passagens pelos jornais Gazeta do Paraná, O Paraná e Hoje, onde foi editor-chefe, além do portal CGN e Rádio Independência. Fundador dos jornais Boas Notícias e Boa Noite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.