Seguindo decreto estadual, Câmara suspende expediente presencial até 15 de julho

O presidente da Câmara, Alécio Espínola (PSC), decidiu suspender, a partir desta quarta-feira (1º), o expediente no Poder Legislativo até o dia 15 de julho. A portaria assinada por ele faz alusão ao decreto do governo estadual que impõe uma quarentena mais restritiva em toda a região e determina que os servidores atuem em regime de teletrabalho durante o período, podendo ser chamados a comparecer em caso de urgência.

Alguns setores e ocupantes de cargos na Câmara permanecerão em expediente das 9h30 às 11h30 e das 14h às 16h, em sistema de rodízio entre trabalho presencial e teletrabalho. É o caso dos diretores administrativo e legislativo, do procurador geral, do Departamento de Gestão de Pessoas e do Setor de Licitações.

Além desses, ainda cumprirão horário oficial durante as sessões, mesmo que virtuais, os setores de Áudio e Vídeo e de Assessoria de Imprensa, Diretoria Legislativa e Procuradoria Geral. Serviços operacionais, como os de segurança e copa, serão organizados pela Diretoria Administrativa.

Assessoria de Imprensa/CMC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.